Nota de Pesar

A comunidade acadêmica da Universidade de Pernambuco (UPE) e da sua Faculdade de Odontologia (Fop) externam seu mais profundo pesar e lamentam o falecimento do ex-professor da faculdade, Lauro Soares Bezerra, ocorrido hoje (09/04/20).

Leia mais...

Projeto de solução tecnológica que utiliza Inteligência Artificial (IA) é mais uma ferramenta no combate ao novo Coronavírus

Um grupo de mais de 30 profissionais voluntários, de diversas áreas de conhecimento e instituições públicas de Pernambuco, liderados por pesquisadores do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Engenharia de Computação da Escola Politécnica de Pernambuco (POLI), da Universidade de Pernambuco (UPE), construíram um dispositivo para monitorar sinais biológicos necessários para a triagem e acompanhamento de pacientes portadores do Covid-19. Batizado de MonitorAR, o protótipo funcional foi elaborado em uma semana, entregue no último 30 de março, e neste momento já está na fase de validação clínica.

O MonitorAR vai apoiar profissionais de saúde ao exibir informações em tempo real no suporte ao diagnóstico e evolução dos casos. Com isso, pode ser reduzida a subjetividade na alocação de equipamentos, recursos e definições de terapêuticas para o tratamento, especialmente de pacientes assintomáticos, sintomáticos ou acometidos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os inventores acreditam que os sinais, obtidos de forma rápida, tempestiva e inteligente, podem ajudar sobremaneira na gestão operacional dos serviços de enfermaria e semi-intensivos, e, assim, vir a salvar vidas.

O dispositivo capta de forma inovadora a frequência respiratória dos pacientes, o que é fundamental para o fechamento do diagnóstico. Adicionalmente, o dispositivo mede a saturação periférica de oxigênio, frequência cardíaca e a temperatura. Este último no posicionamento axilar, por meio de um termômetro intercambiável, em adição aos outros três pontos de captação da temperatura corporal. O mais interessante para o time de saúde é que estes sinais são monitorados com alarmes pré-estabelecidos em faixas verde, amarela e vermelha. Sendo apresentados no próprio celular do paciente ou da instalação de saúde.

 “Reunimos uma verdadeira força tarefa, que passa por profissionais das áreas de tecnologia, saúde e até mesmo logistica, e em uma semanas já estávamos com o protótipo pronto. Tivemos a reunião inicial no dia 23 de março e o protótipo funcional (hardware e software) foi apresentado no dia 30 de março. Tomamos o cuidado de não divulgar antes pois aguardávamos a consulta ao Conselho de Ética em Pesquisa para iniciarmos a validação clínica, ora em curso”, disse o professor coordenador do projeto, Fernando Buarque de Lima Neto, da POLI/UPE e orientador de 12 dos doutorandos e mestrandos no projeto.

Leia mais...

UPE divulga comunicado sobre o Programa de Monitoria 2020

A Coordenação de Assuntos Estudantis (CAE), da Pró-reitoria de Graduação da Universidade de Pernambuco comunica, que, para o Edital PROGRAD PFA/UPE 03/2020 do Programa Monitoria 2020, o resultado da avaliação e análise técnica dos projetos de monitoria (resultado preliminar) será divulgado em 17 de abril de 2020.

Leia mais...